Cigarro prejudica tentativas de engravidar

As fumantes precisam saber que a exposição intra-uterina ao tabagismo materno pode diminuir a fertilidade do feto em formação

Cigarro prejudica tentativas de engravidar

A mulher que fuma e pretende engravidar não faz ideia dos males que o cigarro faz. A lista de itens da relação do tabagismo com a infertilidade feminina é extensa, garantem especialistas.

Entre os principais problemas estão a antecipação da menopausa, o aumento de irregularidades menstruais, piora da qualidade dos folículos, alteração da função fisiológica das trompas, alterações hormonais, interferência na formação dos óvulos e fertilização e dificuldade de implantação do óvulo, quando há tratamentos para engravidar.

As fumantes precisam saber que a exposição intra-uterina ao tabagismo materno pode diminuir a fertilidade do feto em formação. Além disso, o fumo pode acarretar na destruição dos ovócitos primários (futuros óvulos) e no atraso na concepção.

O ginecologista e obstetra Assumpto Laconelli Jr diz que mulheres que fumam têm menor taxa de sucesso e precisam do dobro de tentativas, em média, em relação às não tabagistas, para conseguir uma gestação.

"Nessas pacientes, notamos menor qualidade dos óvulos e dos embriões formados e menor número de embriões por ciclo, havendo a necessidade de maiores doses de medicamentos", explica o profissional.

Outro problema do fumo antes da gravidez é a chance de um bebê nascer antes do tempo e com baixo peso. Essas crianças também podem apresentar maior propensão a manifestações de asma, bronquite, pneumonia e infecções no ouvido.

Por isso, vale alertar a importância de adotar hábitos saudáveis, manter uma alimentação rica em frutas e legumes e praticar regularmente exercícios físicos. Tudo contribui para o organismo ficar fortalecido e receber uma criança.

Por Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças gravidez tabagismo cigarro

Últimas