Comer para compensar

comer para compensar

Muitas pessoas obesas (cerca de um terço) quando procuram um profissional de saúde com o objetivo de emagrecer apresentam transtorno de comer compulsivo, ou seja, ingerem quantidades exageradas de alimentos. Essa ação elas não conseguem controlar. É a válvula de escape de um problema psicológico não resolvido.

O que acontece hoje em dia é que as pessoas estão cada vez mais fugindo de seus problemas cotidianos para não enfrentar a realidade. É lógico que nem todos reagem assim. Existem fatores de predisposição genética individual, biológico, sócio-cultural e familiar.

Nos consultórios psiquiátricos há em torno de cinqüenta por cento de pessoas com transtorno compulsivo por alimentos que apresentam como causa principal uma reação depressiva.

Quando digo reação depressiva, quero dizer que houve uma causa especifica que desencadeou essa reação. As principais são problemas de relacionamento com o cônjuge ou namorado ou noivo ou pais ou filhos. A situação financeira também é uma das causas freqüentes, seguidas de problemas no trabalho ou ainda desemprego. Não ter um companheiro (a) do sexo oposto leva a solidão que é um sentimento bastante depressivo. A ansiedade antecipatória também é uma grande vilã.

Observa-se então que são problemas emocionais que comandam a mente e o corpo. As principais emoções perturbadoras são: raiva, medo, ansiedade, culpa, vergonha, tristeza, timidez, mágoa etc., pois promovem conexões cerebrais caóticas evitando que a pessoa raciocine.

A pessoa com uma emoção negativa acha-se incapaz de ser competente para emagrecer, isto é, controlar seus impulsos de comer. Ela está com auto-estima abalada. Consequentemente o humor fica deprimido e poderá comer sem ter fome para compensar sua frustração.

Hoje em dia cresceu muito o medo de assalto, de seqüestro de violência urbana, fazendo com que as pessoas fiquem apavoradas.

Uma pessoa com transtorno compulsivo freqüentemente está fazendo dieta porque há muita variação em seu peso. Normalmente procura novidades em emagrecimento, mas não adere a nenhum tipo de dieta e muito menos pratica exercícios físicos.

A vida deve fluir em momentos bons e nos ruins. A felicidade é uma forma de caminhar. Todos enfrentam problemas e eles têm que ser resolvidos. Quando não resolvido logo, a tendência é que ele aumente.

Viver culpando as situações desagradáveis e compensando com episódios de ingestão de alimentos irá fatalmente adquirir obesidade. Cada um deve rever sua situação e encarar os diversos problemas com prevenções.

Comente

Últimas