Comida congelada

Saiba porque os alimentos congelados são mais nutritivos

Comida congelada  Saiba porque os alimentos congel

Além de práticos, os alimentos congelados são bem mais saudáveis do que se imagina: a comida conservada em baixas temperaturas tem sua validade aumentada, são seguros e saborosos, além disso, pratos congelados podem ser ótimos aliados na cozinha, quando se pensa em praticidade e saúde. Ao contrário do que se pensa, os alimentos congelados têm sua qualidade e seus nutrientes garantidos pelo processamento e congelamentos corretos. Mas, não estamos falando nos congelados vendidos nas prateleiras de supermercados, pois essa versão industrializada do alimento já possui uma série de substâncias como sódio, gorduras, conservantes e corantes que podem ser prejudiciais à saúde.

É, para quem acha que o congelador só serve para fazer gelo e manter o sorvete no ponto, saiba que muito mais do que refrigerar, o ato de congelar o alimento preserva importantes nutrientes que, em temperatura ambiente, se perderiam. A nutricionista da empresa Congelados da Sônia, Gabriela Marcelino afirma que a qualidade do congelamento e da matéria-prima são fatores decisivos para a manutenção das propriedades sensoriais e nutritivas do alimento. "Diversos estudos já mencionaram que os alimentos processados e congelados da forma correta, perdem pouquíssimo nutrientes em relação aos alimentos frescos", explica.

A descoberta do Instituto de Pesquisa em Alimentação do Reino Unido (IFR Extra), que analisou o valor nutricional de vegetais como couve-flor, ervilha e cenoura duas semanas após a colheita, tempo médio que eles levam para chegar à mesa, comprovou que à temperatura ambiente, as perdas de nutrientes variam entre 10 e 25%. Já a organização The European Food Information Council (EUFIC) defende que esse método pode provocar de 20 a 25% a perda de Vitamina C, além dos prejuízos nos níveis de vitamina A e betacaroteno. De outro lado, um estudo conduzido pela nutricionista Barbara Klein, da Universidade de Illinois, mostra que diferente dos demais alimentos, o feijão verde se beneficia do congelamento e retém o dobro de vitamina C.

Contudo, apesar da perda, legumes e frutas ainda são colocados no congelador nas suas melhores condições nutricionais, pois tanto no congelamento industrial quanto no doméstico há uma pausa da linha do tempo desses alimentos. No entanto, apesar de mais saudável, congelar os alimentos em casa pode modificar um pouco a textura dos alimentos, deixando-os um tanto sem graça. "Em casa, o congelamento lento danifica as células dos alimentos, o que prejudica a textura e valores nutricionais, já o congelamento rápido (utilizado por indústrias), não danifica as células dos alimentos, preserva a textura e características gerais das refeições, além de não ter o problema de dar água na comida", explica Gabriela. Então, nada de fazer testes de congelamento com saladas, maioneses ou doces como pudim e gelatinas que não vai dar certo.

Já o congelamento industrial, apesar de não ser a escolha mais saudável, conserva melhor as características sensoriais (textura, sabor e odor) do alimento inalteradas e aumenta, além de aumentar a durabilidade do produto. "Por se tratar de um processo tecnológico, o mesmo gera pequenos cristais de gelo, assim não causa dano nas células dos alimentos, o que preserva os componentes inalterados. Agora os alimentos congelados devem ser descongelados apenas uma vez, nunca sendo recongelados. De preferência o descongelamento deve ser feito em temperatura de refrigeração ou diretamente em fornos (microondas ou convencional)", diz a nutricionista.

A nutricionista ainda explica que existem inúmeras técnicas para confeccionar a comida que será congelada e aconselha: "para congelar os alimentos o ideal é que eles estejam al dentes e não contenham muito sal." Agora, se o seu intuito é deixar os pratos montados para facilitar o seu dia a dia, ela comenta que os diferentes alimentos podem ser combinados numa embalagem formando um prato completo, mas cuidado para não ter excesso dos mesmos numa única embalagem, pois isso interferirá no aquecimento.

Por Paula Perdiz

Comente

Últimas