Como evitar crises asmáticas em viagens longas

Os especialistas não veem problemas em asmáticos embarcarem em viagens longas

Como evitar crises asmáticas em viagens longas

Quem sofre de asma ou tem filhos com a doença preocupa-se quando se depara com uma viagem longa, uma vez que a mudança de clima e ambiente, nessas ocasiões, pode estimular crises e alergias.

Até o destino final, o trajeto pode ser um sofrimento para os asmáticos. Nos aviões, por exemplo, uma combinação de efeitos pode provocar alergias. Entre eles, a má condição atmosférica das alturas, a qualidade ruim do ar dentro de aeronaves, a baixa umidade relativa do ar e os efeitos do ressecamento causado pelo ar-condicionado.

Isso acontece porque, ao passar pelas turbinas, o ar é elevado a altas temperaturas para depois ser resfriado e transferido para dentro da aeronave. Nos navios, por causa do mesmo ar-condicionado nas cabines, esses problemas também podem ocorrer, apesar da proximidade do nível do mar.

Viaje tranquilo

No entanto, os especialistas não veem problemas em asmáticos embarcarem em voos, navios ou ônibus com trajetos mais distantes do ponto de origem. Apenas recomendam os cuidados habituais, como tomar os medicamentos no horário prescrito pelo médico.

Vale reforçar que a asma é uma doença grave, genética, sem cura, que provoca inflamação nas vias respiratórias. A exposição a fatores alergênicos, como pó doméstico, faz os brônquios se fecharem, causando falta de ar, chiado no peito e tosse. O tratamento errôneo e o não acompanhamento médico podem levar o paciente à morte.

Confira algumas dicas para ter uma viagem tranquila:

• Antes de embarcar, sempre que possível, consulte o médico e tome algumas precauções a mais;

• Em viagens de avião, terrestre ou navio, avise a tripulação, mantenha a medicação em mãos e nos recipientes originais;

• Evite bebidas alcoólicas a bordo e vista roupas leves e higienizadas;

• Considere carros com filtros de ar de cabine, no sistema de aquecimento/arrefecimento, e certifique-se de mudar o filtro quando necessário;

• Em ônibus, quando possível, sente-se ao lado de uma janela mantenha-a aberta;

• Antes de fazer a reserva, pergunte se o hotel está passando por reforma. Mesmo se a área de trabalho seja isolada, o fluxo de ar pode transportar vapores de tinta e poeira para dentro do quarto;

• Se o aquecimento do quarto e unidade de resfriamento emitirem um cheiro de mofo, desligue o aparelho. Tente ficar em um hotel com janelas operáveis;

• Tome os medicamentos no horário como indicado pelo seu médico;

• Prepare-se para possíveis problemas, como alergias alimentares;

• Mantenha contato com as informações do seu alergista e um contato de emergência à mão;

• Em casos emergenciais, consulte seu médico para melhor orientação.


Por Natália Farah

Comente

Últimas