Congresso Mundial discute acupuntura

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Congresso Mundial discute acupuntura

Começa no próximo dia 30 de outubro o 1º Congresso Mundial de Integração da Acupuntura Médica, em Guarujá (SP). O evento terá a participação de nomes importantes da medicina internacional, como a médica Li Chun Huang, diretora de acupuntura do Hospital Geral de Pequim.

Técnica milenar descoberta pelos chineses, a acupuntura tem se mostrado eficiente em várias áreas da medicina. Entre elas, na reumatologia e na reprodução assistida. Pessoas com dores constantes nas costas ou casais com dificuldades para ter filhos encontraram na terapia das agulhas uma importante aliada.

Para citar apenas estes exemplos, a acupuntura consegue melhorar a vida de quem sofre com dores crônicas de coluna. Apesar de não ter sido encontrada nenhuma explicação científica ocidental para sua eficácia neste caso, a técnica é uma das que têm mostrado melhor desempenho no tratamento da dor.

Segundo o reumatologista José Goldenberg, vice-presidente do Hospital Albert Einstein e autor do livro Coluna Ponto e Vírgula, da Editora Atheneu, a acupuntura provoca a liberação da endorfina, o que ajuda a minimizar a dor. "A endorfina é um anestésico natural do organismo, auxiliando na diminuição da dor e aliviando as tensões", explica.

Já nos casos de infertilidade, a acupuntura pode reduzir o estresse, aumentar o fluxo sanguíneo dos órgãos reprodutivos femininos e ajudar a normalizar a ovulação.

O resultado positivo das agulhas sobre os tratamentos de fertilidade foi observado pelo ginecologista Paulo Serafini, diretor do Huntington Centro de Medicina Reprodutiva, em São Paulo. "As pacientes que se utilizam da acupuntura conseguem dar respostas mais rápidas para o tratamento", disse.

A partir desta constatação, a Huntington desenvolveu uma parceria com a clínica Helena Campiglia, especializada na técnica chinesa. O objetivo é trocar informações técnicas e estimular pesquisas conjuntas e tratamentos combinados.

Levantamento feito por pesquisadores, na Alemanha, mostra que um número maior de mulheres que associou a acupuntura com o tratamento em clínicas de reprodução assistida conseguiu atingir o objetivo de engravidar. O resultado foi de 42,5% contra 26,3%.

A acupuntura também é recomendada para os casos de infertilidade masculina por melhorar a qualidade dos espermas. Estudo feito junto a 108 homens, divididos em dois grupos (um tratava apenas com medicação e outro combinava remédios e agulhas), reforça a tese de que a parceria funciona. A normalização de contagem de esperma ocorreu para 74% dos que optaram pelo tratamento conjunto e para 52% para aqueles que optaram apenas pelos medicamentos.

O ginecologista Paulo Serafini destaca ainda, como benefícios adicionais, a importância da técnica na libido, ponto vital para a aproximação para todos os casais, e como inibidor para os enjôos matinais - um alívio para muitas grávidas.

1º Congresso Mundial de Integração da Acupuntura Médica Data: de 30 de outubro a 2 de novembro Local: Casa Grande Hotel - Guarujá (SP)
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas