Conjuntivite viral é mais comum no verão

Saiba os cuidados em caso de contaminação

Conjuntivite viral é mais comum no verão

A conjuntivite contagiosa é mais comum no verão, ocasião em que costumam ocorrer surtos e, às vezes, epidemias. Olhos vermelhos, irritação e ardência são os sintomas mais comuns.

O problema caracteriza-se por uma inflamação que ocorre na conjuntiva, membrana que envolve o globo ocular e a parte interna das pálpebras. É o calor e a umidade do ar que favorecem a disseminação do vírus, podendo causar uma epidemia, principalmente em locais com grandes aglomerações. E altamente contagiosa, afirmam especialistas.

Outros sintomas da conjuntivite viral, como é conhecida, são sensação de corpo estranho nos olhos, como se tivesse areia, fotofobia (sensibilidade à luz), lacrimejamento, coceira e secreção ao redor dos olhos. A partir de qualquer um desses sinais, recomenda-se procurar um médico para que ele faça o diagnóstico e oriente o tratamento corretos.

E haja paciência para se livrar da conjuntivite. Em geral, o incômodo pode durar de sete a 14 dias, dependendo da infecção e do vírus ou bactéria causadora.

Para os tratamentos, os especialistas indicam limpar os olhos apenas com água filtrada ou mineral. Esqueça o sabão, água boricada, soro fisiológico ou chás, métodos bastante aplicados por muita gente.

Em relação aos colírios, cuidado. Eles devem ser prescritos por oftalmologistas, pois existem diversos tipos e funções. O uso indiscriminado de algumas substâncias pode causar problemas.

Já os óculos escuros diminuem o incômodo à luz, que pode acontecer. Mas eles não impedem a transmissão da doença.

Glaucoma

Os pacientes com glaucoma precisam redobrar a atenção. Os médicos orientam que o tratamento do glaucoma continue normalmente, mas geralmente prescrevem medicações em corticoide, que pode gerar o aumento da pressão intraocular do portador de glaucoma, provocando uma piora substancial no quadro.

A preocupação é maior em pessoas que possuem glaucoma e não diagnosticaram ainda a doença, ou pacientes que não seguem o tratamento recomendado.

Em caso de contaminação, veja algumas dicas para cuidar dos olhos recomendadas por médicos.

• Não coçar os olhos;

• Lavar frequentemente as mãos;

• Evitar o compartilhamento de toalhas, travesseiros e objetos pessoais, como maquiagens e óculos;

• Evitar ambientes com muitas pessoas;

• Fazer compressas com água fria e filtrada, mantendo os olhos limpos.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: doença saúde olhos conjuntivite

Últimas