Consumo de bebidas energéticas na academia - cuidado!

bebidas energéticas na academia

Tomar energéticos na academia pode parecer uma boa opção para quem quer fazer muitos exercícios por um longo período. A bebida também é procurada por aqueles que têm a intenção de obter mais energia, capacidade para trabalhar e produzir estímulos nervosos, além de maior contração muscular.

Isso pode até funcionar, pois a maioria dos energéticos possui alta concentração de carboidrato-glicose, sacarose, maltodextrina, frutose e/ou galactose e cafeína, trazendo uma carga imediata de energia e estímulo ao organismo.

Porém, segundo o Doutor Benjamin Apter, médico especialista em Medicina Esportiva e Fisiologia do Exercício e diretor da academia B-Active, muitos produtos comercializados como "bebidas energéticas" contêm altas concentrações de carboidrato e cafeína, mas contém quantidades insuficientes de nutrientes para produzirem efeito no desempenho físico do praticante.

"Alguns destes produtos podem resultar na absorção insuficiente de líquidos e nutrientes no intestino, com a possibilidade de causar desconforto gastrointestinal. Por esta razão, as bebidas energéticas não devem ser ingeridas isoladamente antes ou durante a atividade física", explica.

A maior recomendação do especialista é que os exercícios sejam realizados dentro das academias que têm ambientes climatizados e que a pessoa hidrate o corpo apenas com água. "Para exercícios mais exaustivos, acima de uma hora, os líquidos isotônicos são mais recomendáveis, pois possuem um mix balanceado de eletrólitos que perdemos no suor e quantidade adequada de carboidrato para um rápido esvaziamento gástrico durante a prática esportiva, garantindo a energia necessária para o esporte".

Se você toma energético pensando na queima de gordura, saiba que tudo depende do seu metabolismo basal diário, que corresponde à quantidade energética que o seu corpo utiliza, durante o repouso, para o funcionamento correto de todos os órgãos. Portanto, verifique se a quantidade de energia (alimentos e líquidos) que você ingere é maior ou menor do que aquela que você queima nos exercícios. Fique atento!

Comente

Últimas