DPOC: cuidados também no verão

Os ventiladores e aparelhos e ar-condicionado podem ser vilões. Saiba o porquê

DPOC

Wavebreakmediamicrro/Veer/Corbis

O Dia Mundial de Combate à DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), celebrado em 17 de novembro, foi uma excelente oportunidade para alertar a população sobre o impacto socioeconômico da doença.

No Brasil, cerca de sete milhões de pessoas são portadoras da doença. A inalação de substâncias tóxicas, principalmente as do cigarro, está entre as principais causas do problema.

Apesar de ser uma doença progressiva e irreversível, os sintomas podem ser tratados e, quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhor será a resposta ao tratamento.

Engana-se quem pensa que pessoas com problemas respiratórios estejam livres no verão. Dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia apontam que as doenças pulmonares são responsáveis por 50% dos atendimentos em hospitais e prontos-socorros nessa estação.

Os ventiladores e aparelhos e ar-condicionado, tão requisitados, podem ser vilões. "O uso contínuo desses aparelhos resseca as mucosas, deixando-as mais vulneráveis às infecções por vírus ou bactérias", destaca o pneumologista Dr. Elie Fiss, professor titular de Pneumologia da Faculdade de Medicina ABC e pneumologista do Hospital Oswaldo Cruz.

A manutenção inadequada dos aparelhos pode favorecer a proliferação de ácaros, fungos, mofo e bactérias que se acumulam no filtro, espalhando ar contaminado no ambiente, o que aumenta a chance de infecções das vias aéreas.

Outro problema bastante comum no verão são as mudanças bruscas de temperatura em que há calor de 35ºC pela manhã, chuva à tarde e noite mais fria que o normal para a época do ano. Esses fatores climáticos podem desencadear crises de rinite, faringite, gripes e resfriados, piorando o quadro respiratório de pacientes com doenças pulmonares.

Por isso é importante seguir alguns cuidados básicos para viver bem o verão, uma das estações mais aguardadas por muitos brasileiros. Abaixo, nós listamos algumas:

• Troque o ar-condicionado ou ventilador pelo umidificador de ambiente. Caso não tenha esse equipamento, espalhe bacias com água pelo quarto ou coloque toalhas molhadas próximas à cama;

• Deixe as janelas abertas para o ar circular melhor e arejar a casa;

• Tome banho morno, na temperatura ambiente, para evitar o choque térmico;

• Use regulamente álcool gel para higienizar as mãos. Ele ajuda a reduzir o risco de contaminação por vírus ou bactérias;

• Lave o nariz com soro fisiológico, para umedecer a mucosa nasal;

• Beba bastante água, para manter o corpo hidratado;

• Pratique alguma atividade física regularmente. Exercícios melhoram a respiração e a saúde. Porém, pacientes com DPOC mais grave devem praticar exercícios somente sob a supervisão de equipe especializada, em centros de reabilitação pulmonar, ou com orientação médica;

• Evite locais fechados. Grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, facilita a contaminação. Caso não seja possível, não permaneça muito tempo nesses ambientes insalubres;

• Se tiver rinite, consulte um alergologista, que indicará o tratamento mais adequado para prevenir as crises;

• Mantenha a casa livre de poeira. Ambientes limpos e livres de ácaros reduzem as chances de infecções respiratórias.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde verão doenças dpoc

Últimas