Drenagem linfática minimiza sintomas das varizes

No tratamento de varizes a drenagem linfática é indicada para diminuir o inchaço

Drenagem linfática minimiza sintomas das varizes

A ciência ainda não comprovou que a drenagem linfática previne as varizes, mas sabe-se que a técnica minimiza os sintomas, entre eles, dores, cansaço e inchaço.

Em geral, as varizes são de origem genética e por uma fraqueza estrutural na parede das veias, que possuem a função de conduzir o sangue de retorno ao coração.

Quando algumas delas se dilatam e se tornam tortuosas, esse trabalho é prejudicado e, aparecem as varizes, que possuem um aspecto estético ruim e podem causar sintomas e complicações na saúde.

Pessoas com problemas de varizes podem encontrar alívio na drenagem linfática, que ajuda no retorno sanguíneo, já que estimula a circulação, que flui mais facilmente de volta ao coração, aliviando o incômodo das varizes.

No tratamento de varizes a drenagem linfática é indicada para diminuir o inchaço, a sensação de pernas cansadas e doloridas. Isso porque a drenagem é diferente de outras massagens, pois é mais suave e realizada com a pressão dos dedos ou das mãos, que percorre o sistema linfático localizado na faixa mais superficial da pele.

Essas manobras são realizadas com movimentos sobre o trajeto dos vasos linfáticos e de compressão na região dos gânglios, axilas, pescoço e virilha. A pressão exercida sempre segue o sentido fisiológico da drenagem, ou seja, dos membros em direção ao corpo.

"Ao melhorar as funções essenciais do sistema circulatório linfático, mobilizando a corrente de líquidos que está dentro desses vasos e também auxiliando na eliminação de toxinas, a drenagem linfática apresenta ótimos resultados como coadjuvante no tratamento da celulite, retenção de líquidos e até ajudam a retardar o envelhecimento e edemas da pele, rugas ou bolsas que formam papadas na área facial, além da redução de edemas linfáticos, inchaços pós-operatórios, lipedemas, acne e outros", explica a fisioterapeuta e esteticista, Ana Paula Longo Torres.

Entretanto, se não for feita de forma adequada, a drenagem pode ter o efeito contrário, especialmente quando há presença de varizes severas. Nesse caso, a circulação deficiente pode provocar a formação de coágulos nas veias, o que pode provocar quadros como: AVC (acidente vascular cerebral), IAM (infarto agudo do miocárdio), TVP (trombose venosa profunda) e embolia pulmonar. O jeito é procurar um médico especialista em varizes a fim de que ele avalie os sintomas e indique o tratamento mais adequado.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças drenagem linfática varizes

Últimas