Entenda a diferença entre Artrite e Artrose

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

As doenças têm sintomas parecidos que acometem as articulações

Entenda a diferença entre Artrite e Artrose

Abrir um pote de azeitonas, escovar os dentes ou os cabelos parecem atitudes simples para uma pessoa adulta. Mas quando falamos de alguém que tenha inflamação nas articulações, regiões onde há conexão de dois ou mais ossos distintos como os joelhos, cotovelo, punho, tornozelo e ombros, o processo se torna um martírio. Os sintomas são típicos da artrite e artrose, doenças que causam dores e apresentam alguma deformidade no corpo devido ao problema.

Ainda que similares, as causas das duas se distinguem bastante. A artrite reumatóide tem várias origens, embora a genética seja a principal delas, atinge cerca de 1% da população e por isso é difícil preveni-la.

Os sintomas mais comuns são dores nas juntas e deformação nas articulações, especialmente nas mãos, e os três primeiros meses após o diagnóstico são os melhores para combatê-la, uma vez que ainda não há danos maiores nas articulações. Com o frio, os sinais podem piorar porque as baixas temperaturas provocam contração dos músculos e das articulações.

E onde aparece a artrose?

Basicamente, a diferença entre osteoartrite - nome científico da artrose - e artrite reumatóide é que a primeira acomete pessoas de idade mais avançada, enquanto a segunda pode ocorrer em todas as idades e sua incidência é maior no sexo feminino.

Estima-se que 85% das pessoas com mais de 75 anos queixam-se de artrose, doença ligada ao envelhecimento, movimentos repetitivos e à prática esportiva inadequada. Também há registros de hereditariedade, excesso de peso, problemas de diabetes e hipotireoidismo.

Isso acontece porque há a degeneração das cartilagens das articulações. Como a cartilagem é um tecido que serve como "almofada" ou "amortecedor" entre dois ossos, com o passar dos anos, ela vai se desgastando até o momento em que os ossos passam a entrar em contato uns com os outros. Esse atrito gera leves lesões e há limitação dos movimentos e também a deformação nas articulações.

A medicina ainda não encontrou cura para as doenças e sugere combatê-las com uso de medicamentos que fortalecem os músculos. Em casos graves, indicam-se as infusões, realizadas com acompanhamento de especialistas. Nesse caso, são feitas injeções de gel dentro de uma articulação para formar uma espécie de colchão de proteção e lavagem da articulação que alivia a dor.

Outra forma simples de tratar a artrite e a artrose consiste na prática de exercícios para fortalecer a musculatura do corpo. Quem sofre do problema não deve jamais se descuidar dos movimentos diários, que muitas vezes são realizados de forma errada.

Veja como acertar.

1. Ao segurar ou levantar um prato ou bandeja, coloque as palmas das mãos por baixo;

2. Ao ler livros e jornais, não os segure nem aperte com os polegares;

3. Use talheres com cabos mais grossos ou amplie as alças de facas e outros utensílios com tubos de espuma. Cabos maiores são mais fáceis de segurar;

4. Ao cortar algo com faca, pegue-a com as duas mãos para ter mais força e segurança. Ou tente usar um cortador;

5. Ao manipular ingredientes no preparo de alimentos, não prenda a colher com o polegar. Em vez disso, segure-a na palma da mão com os dedos enrolados em torno do punho;

6. Ao escovar os dentes e pentear-se, segure a escova com todos os dedos;

7. Lubrifique as fechaduras mais difíceis ou peça a um chaveiro para trocá-las;

8. Abuse dos antiderrapantes;

9. Use tesoura com mola para cortar objetos. Elas diminuem o trabalho dos músculos e das articulações;

10. Ao escrever, use uma caneta mais grossa ou emborrachada;

11. Sempre que possível, utilize aparelhos elétricos, como abridor de latas, escova de dentes e chave de fenda.

Por Natália Farah


  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas