Entenda a hipoglicemia

A doença nada mais é do que uma diminuição do nível de açúcar no sangue

Entenda a hipoglicemia

Tem muita gente que acredita que ter hipoglicemia aumenta as chances de desenvolver a diabetes. No entanto, especialistas afirmam que ela já pode indicar o estágio inicial da doença.

Mas como identificar a hipoglicemia? O nome é até complicado de falar. No entanto, a doença nada mais é do que uma diminuição do nível de açúcar no sangue, que causa dor de cabeça, tremores, zumbido no ouvido e pode até levar ao coma se não tratada.

Outros sintomas como tontura, fraqueza, coração acelerando e a visão embaçada são muito parecidos com a pressão baixa. Por isso para distinguir uma da outra, os médicos dão uma dica simples: é só avaliar se o que resolve as crises é o sal ou o açúcar. Porque no caso da hipoglicemia, ingerir glicose aumenta o nível no sangue e alivia os incômodos.

Ao sentir os sintomas da hipoglicemia, vale a pessoa ingerir um copo de suco de laranja, refrigerante normal, uma colher de sopa rasa de açúcar ou mel, três balas de caramelo ou o que tiver mais próximo, como biscoitos e outros doces.

Os especialistas afirmam que não existe um consenso do nível de açúcar no sangue que pode ser considerado hipoglicemia, mas normalmente a taxa de glicose abaixo de 60mg/dl ou 70mg/dl já pode desencadear uma crise. O risco é maior em diabéticos, pessoas muito magras, idosos e crianças com até 7 anos de idade.

Sobre o risco de desenvolver diabetes, isso acontece porque a pessoa com predisposição genética ao diabetes, por exemplo, pode ter crises de hipoglicemia porque o pâncreas trabalha lentamente. A partir daí, ela pode ou não desenvolver o diabetes.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: doença saúde diabetes hipoglicemia

Últimas