Entenda as dores de garganta

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Entenda as dores de garganta

O inverno vai embora, o verão quase chega, e os problemas de garganta continuam, sem escolher estação. As dores incômodas variam de leve à intensa, quando a gente quase não consegue engolir a saliva. E podem ser causados por infecções ou inflamações, na faringe ou nas amígdalas.

As faringites virais são mais comuns e estão associadas normalmente aos resfriados. Têm os sintomas menos intensos que as amigdalites e não costumam dar febre. Já a amigdalite é a inflamação dos tecidos que ficam na parte de trás dos dois lados da garganta, entre a entrada das vias respiratórias e do sistema digestivo. "Para diferenciar a causa da dor de garganta é necessário procurar um médico", alerta Mariana Hausen Pinna, otorrinolaringologista do Hospital das Clínicas da USP.

A amigdalite causa falta de apetite e claro, dor ao engolir e inchaço nos gânglios. Para que o tratamento seja eficaz é preciso fazer o teste para identificação da bactéria estreptococo, mais popular fora do Brasil. Se der positivo - minoria dos casos -, o ideal é tomar antibióticos. Mas se for causada por vírus, o melhor mesmo é a aliviar os sintomas com antitérmicos e analgésicos até que o ciclo viral se acabe. Mariana lembra, no entanto, que em alguns casos são necessárias intervenções cirúrgicas.

A faringite, que tem sintomas semelhantes às da amigdalite, pode ser causadas por vírus, bactérias e geram incômodo ao engolir, dores no ouvido e, às vezes, febre. O tratamento é simples, pode ser feito com pastilhas, gargarejo com água morna e sal e analgésicos para dor. O antibiótico só deve ser receitado pelo médico quando a infecção for causada por bactéria.

leia também


Para prevenir essas dores chatas na garganta, Mariana indica ter bons hábitos de alimentação, dormir bem e fazer atividade física regular. "No caso de não ser bem tratada, uma amigdalite bacteriana pode evoluir até para abscessos ‘periamigdalianos’ ou até no pescoço, por exemplo. Nestes casos é preciso internação e uma cirurgia para drenagem do pus", alerta a médica.

Para se autoajudar, no caso de uma dor de garganta, algumas dicas são importantes. Ingira bebidas e comidas quentes (chás com limão ou mel e sopa, por exemplo), evite fumar e comer alimentos muito picantes e salgados. Se possível, evite também ficar muito tempo em ambientes com ar-condicionado ligado.

Vale lembrar ainda que a poluição pode influenciar nos problemas de garganta para pessoas predispostas. "Com o nariz entupido, precisamos respirar pela boca e isto pode ressecar a garganta piorando a irritação", finaliza.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas