Entenda os principais sintomas da epilepsia

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

A gravidade dos sintomas varia muito de pessoa para pessoa

Entenda os principais sintomas da epilepsia

A epilepsia ainda gera dúvidas, principalmente em relação aos sintomas. Afinal, o que realmente caracteriza que a pessoa tem epilepsia e como identificar os primeiros sinais.

A gravidade dos sintomas varia muito de pessoa para pessoa, porque há desde simples ataques de ausência a perda de consciência e convulsões violentas. Para a maioria das pessoas com epilepsia, cada convulsão é similar às anteriores.

Crises parciais podem ser simples ou complexas. Nos casos simples, o estado de consciência permanece inalterado. Nas crises parciais complexas o estado de consciência fica alterado, ou seja, a pessoa não consegue interagir com outras e não se lembra do que acontece no período da crise.

Em geral, essas crises são provocadas por alterações localizadas em qualquer parte do cérebro, e portanto, podem causar os mais variados tipos de sintomas. Por exemplo, durante uma crise parcial simples a pessoa pode apresentar sensações de formigamento, contrações em um braço ou perna e outros sintomas.

Outros sinais são mal-estar, desconforto gástrico, medo sem motivo aparente e sensação estranha de familiaridade, uma espécie de dejà vu. Nas crises parciais complexas, a pessoa pode ficar confusa, fazer gestos mecânicos de mastigação e continuar exercendo a tarefa que estava realizando de modo automático.

No entanto, as mais conhecidas são as crises tônico-clônicas, que envolvem todo o cérebro. A pessoa fica inconsciente e tem contrações musculares involuntárias, bruscas e muito fortes. Nessas situações, é comum a respiração ofegante, dificuldade em engolir a saliva, mordedura da língua e perda do controle esfincteriano (capacidade de reter a urina).

Só no final das crises, quando retomam a consciência, a maioria das pessoas com epilepsia fica ciente do que aconteceu. É nesse momento que surgem fortes dores de cabeça, sonolência e dificuldade de raciocínio.

Caso você se depare com alguém em início de uma crise, não se desespere. Para ficar mais tranquilo, ligue para o número local de emergência, como 192, e espere o resgate chegar. Geralmente as crises são rápidas e logo a pessoa volta ao normal.

Natália Farah


  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças epilepsia

Últimas