Estresse pode desencadear crises em asmáticos

Cuide do emocional e ajude a evitar as crises asmáticas

Estresse pode desencadear crises em asmáticos

Os asmáticos e quem convive com pessoas com a doença sabem que a falta de ar, a tosse seca e o chiado no peito originam-se basicamente pela exposição ao mofo, ácaros, cheiros fortes, poeira, fumaça de cigarro, entre outros fatores. O emocional, que pode desencadear uma crise, muitas vezes é ignorado por muita gente, e cabe ao médico interpretar e avaliar corretamente a importância do estado de ânimo da pessoa, a fim de ajudar o paciente a superar suas dificuldades.

A crise asmática tem alto cargo emocional na vida do paciente, o que afeta corpo e mente. Nesse caso, o apoio familiar é fundamental no controle da doença, uma vez que a comunicação em casa deva ser clara, objetiva e completa.

As crises de ansiedade, por exemplo, agravam o problema. E conforme os níveis de estresse e agitação aumentam é fácil notar o agravamento da chiadeira no peito e da dificuldade de respirar. Isso aumenta ainda mais a ansiedade, o medo e a insegurança do asmático e forma um ciclo vicioso piorando os sintomas.

Depois disso, quase sempre que o paciente se vê frente diante de situações de estresse, como crises familiares, profissionais, escolares ou pessoais, em resposta a estas agressões emocionais, ele pode responder com episódios asmáticos.

Ou seja, sob o ponto de vista patológico, a emoção provoca crises de asma em quem tem condições alérgicas para ter asma. Entretanto, o fator emocional pode ser muito significativo em alguns pacientes sendo responsável por crises fortes levando até a internação em UTI.

Alguns hábitos simples no dia a dia combatem as crises e evitar o estresse no asmático. Confira 8 dicas da Associação Brasileira de Asmáticos.

1. Se tiver várias coisas para fazer em um mesmo dia, liste os compromissos e comece pelos mais importantes. Se der, faça o resto;

2. Se ficar nervoso, respire fundo, conte até dez e pense: será que vale a pena?;

3. Tire alguns minutos do dia para você, ouça música, cante, leia ou não faça nada. Mas tenha certeza de que esse tempinho é só seu;

4. Mexa-se, ande, desça escadas, ande a pé. Os exercícios melhoram a asma e ajudam a relaxar;

5. A crise está querendo começar? Faça a medicação orientada por seu médico e pratique uns exercícios de relaxamento. Muitas vezes a crise vai embora quando estamos mais calmos;

6. Você está se esquecendo de tomar os remédios? Procure estabelecer horários fáceis ou associar o uso com seus hábitos. Por exemplo: aplique a bombinha preventiva todos os dias, antes de escovar os dentes;

7. Guarde o remédio no banheiro, assim você se não esquece sua medicação;

8. Alimente-se bem, tome bastante água e sucos, vitaminas e sais minerais contidos nos vegetais e frutas são úteis para combater a ansiedade.

Natália Farah


Comente

Últimas