Exame nas vistas pode detectar Alzheimer

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

As descobertas foram reveladas durante uma conferência ocorrida nos Estados Unidos

Exame pode detectar Alzheimer

Faz tempo que as pesquisas científicas têm avançado no mundo e a descoberta do Mal de Alzheimer, doença degenerativa que afeta os neurônios, pode ser detectada com simples exame nas vistas.

Isso mesmo! Cientistas americanos descobriram que camundongos com a doença perderam espessura na camada das células oculares. Como a retina é uma extensão direta do cérebro, eles acreditam que a perda de neurônios retinais pode estar relacionada à diminuição de células do cérebro devido ao Alzheimer.

As descobertas foram reveladas durante uma conferência de neurociência ocorrida nos Estados Unidos. A equipe prevê que, futuramente, os oftalmologistas, munidos dos devidos aparelhos, consigam detectar o Mal de Alzheimer durante um exame de vista periódico.

Segundo o estudo dos cientistas, alterações nas células da retina também poderiam ajudar a detectar o glaucoma - que leva à cegueira - e que é considerada uma doença neurodegenerativa similar ao Alzheimer.

Os pesquisadores analisaram a espessura da retina em uma área que anteriormente não havia sido investigada, e incluíram uma camada nuclear interna e a camada de células ganglionares da retina (um tipo de neurônio encontrado na retina).

Eles concluíram que uma perda de espessura ocorreu apenas em camundongos com Mal de Alzheimer. A camada de células ganglionares da retina foi reduzida à metade de seu tamanho e a camada nuclear interna diminuiu em mais de um terço.

"Nossa descoberta sugere uma nova compreensão do processo da doença em seres humanos e pode levar a novas formas de diagnosticar ou prever a doença de Alzheimer que poderiam ser tão simples como um exame de vista", explicou Scott Turner, diretor do programa de transtornos de memória do Centro Médico da Universidade Georgetown, nos Estados Unidos.

"Porém, estudos em humanos ainda são necessários para comprovar nossa tese. O problema é que os biomarcadores principais da doença de Alzheimer são muito caros ou invasivos. Já um exame minucioso da espessura da retina - por tomografia de coerência ótica - seria um procedimento barato e não-invasivo", complementou.

Vale ressaltar que a causa do Mal de Alzheimer ainda é desconhecida. Embora não tenha cura, médicos acreditam que o tratamento precoce do Alzheimer é a maneira mais eficaz para evitar a perda de memória, o principal sintoma da doença.

Natália Farah


  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças mal de alzheimer

Últimas