Família é indispensável no tratamento do esquizofrênico

A doença ainda tem causas e cura desconhecidas pela medicina

Família é indispensável no tratamento do esquizofr

Ainda há muito mistério e preconceito com a pessoa com esquizofrenia. A palavra é derivada do grego e quer dizer mente dividida. O conceito, mais amplo, apresenta-se como um transtorno mental grave, de causa e cura desconhecidas e que desvincula o portador da realidade.

Ou seja, os pensamentos ficam desordenados, ele tem alucinações, delírios e realmente acredita que suas ideias são perseguidas, tornando-o frágil em situações estressantes e aumentando as dificuldades de relacionamento.

Por isso, especialistas afirmam que a presença da família passa a ser fundamental no tratamento do esquizofrênico, que não é agressivo como muita gente pensa. Entre algumas recomendações estão:

- Mantenha o ambiente calmo e tranquilo dentro de casa, evitando fazer críticas ao portador;

- Participe do tratamento e converse com os médicos para esclarecer dúvidas. Dessa forma você compreende o diagnóstico e não minimiza a doença;

- Troque experiências com outras pessoas que convivam ou conheçam casos iguais ou semelhantes e/ou participe de grupos de apoio;

- Auxilie-o a criar rotinas para o dia a dia;

- Encontre o ponto de equilibro entre deixá-lo ter atitudes e sua superproteção.


Por Natália Farah

Comente

Últimas