Glutamato: novo aliado para reduzir a pressão arterial

Conhece o glutamato de sódio? Confira os benefícios deste sal e inclua já em sua dieta!
Glutamato: novo aliado para reduzir a pressão arterial

Foto: iStock / topthailand

O consumo de sal (cloreto de sódio) no Brasil é assunto que deve ser levado a sério. Recentes pesquisas apontam que, atualmente, seu consumo per capita é de aproximadamente 12 gramas, o que representa a ingestão de 4,7 gramas por dia: o dobro do recomendado pela

Organização Mundial da Saúde(OMS).

E o que fazer para diminuir a ingestão de sal e, assim, evitar complicações futuras com a pressão arterial? Deixar o saleiro longe da mesa é uma boa estratégia, mas, novas pesquisas mostram um novo aliado no combate ao excesso de sódio: o glutamato monossódico, ou glutamato de sódio.

O glutamato é o sal do ácido glutâmico - um aminoácido encontrado com abundância na natureza. Sua grande função não é salgar os alimentos como o sal de cozinha convencional, o glutamato é utilizado como realçador de sabor porque ele equilibra, mistura e arredonda a percepção total de outros gostos.

Seu gosto é chamado de umami, fazendo parte dos cinco gostos básicos de nosso paladar - junto com doce, azedo, amargo e salgado. Ele foi descoberto em 1908, pelo cientista japonês Kikunae Ikeda, e suas principais características são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento, já que ele realça muito o sabor do alimento.

E é justamente por realçar o sabor em nossas papilas gustativas que o glutamato vem sendo apontado por especialistas como aliado na redução da ingestão do sal e, consequentemente, no auxílio do controle da pressão arterial.

"O glutamato confere um sabor agradável e faz com que os indivíduos consumam uma menor quantidade de cloreto de sódio, já que possui 1/3 da quantidade de sódio presente no sal de cozinha", apontou Félix Reyes, doutor em Ciência de Alimentos da Unicamp.

Por exemplo, "se utilizarmos uma colher de chá de sal para fazer o arroz, podemos passar a usar ½ colher de chá de sal e ½ colher de chá de glutamato monossódico. Dessa forma, a aceitação será mantida e o teor de sódio reduzido", conclui, durante palestra realizada no XXIII Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão.

O glutamato pode ser comprado no mercado. "É um pouco mais caro do que o sal de cozinha comum, mas muito mais benéfico à saúde. E a vantagem é que pode-se usar com as mesmas medidas do sal. Uma colher de sal, por exemplo, tem o mesmo efeito de tempero de uma

colher de glutamato. Então, o modo de preparo das refeições não precisa ser alterado", conclui Reyes.

Confira 5 dicas para reduzir o consumo de sal:

1 – Opte por temperos que não contenham sódio, como ervas frescas, alho fresco ou em pó, cebola desidratada, mostarda desidratada, coentro, limão, menta, cominho, tomilho manjericão, folhas de louro secas, gengibre, pimenta, cebolinha e salsa.

2 – Prepare seus molhos em casa ao invés vez de comprar a versão pronta, que só traz danos à saúde. Misture azeite e ervas, por exemplo. Ou vinagre com outros ingredientes.

3 – Prefira pelas verduras e legumes frescos, esqueça os vegetais enlatados. A quantidade de sal presente nestes produtos é alta e prejudicial à saúde.

4 – O mesmo vale para as carnes. Sardinha e atum em lata costumam ter uma alta quantidade de sal, assim como as carnes processadas.

5 – Reeduque seu paladar. Antes de adicionar mais sal ao prato, prove para sentir se está de seu gosto - às vezes adicionamos sal a mais sem precisar.

Por Livia Duarte


Comente

Últimas