Infarto em casa: saiba como agir

Infarto em casa saiba como agir

Você saberia identificar os sintomas de um ataque cardíaco? E, se estivesse sozinho, em casa, saberia tomar alguma providência? Para saber o que fazer nesses casos é fundamental que você saiba identificar o que está sentindo e peça ajuda imediatamente.

Dor opressiva no peito, palidez, suores frios e enjôos: estes são os sintomas clássicos de um infarto. Dentro das estatísticas, apenas 12% deles acontecem com a presença de outros sintomas como dor nas costas, no queixo e no estômago.

Segundo diretor médico da Cooperativa Moema de Saúde, o cardiologista Edmar Santos, a primeira providência que se deve tomar depois de identificar os sintomas é parar o carro e procurar ajuda. "Deve-se pedir para ser levado a um hospital imediatamente. Quanto mais rápido a pessoa chegar, maior a chance das conseqüências não serem tão dramáticas", afirma. Em casos de morte, 60% acontecem na primeira hora.

Para quem quer se prevenir, a dica mais eficaz é andar sempre com uma aspirina. "Quando perceber os sintomas, a vítima deve tomar metade de uma aspirina. Estudos comprovam que o uso do medicamento reduz em 22% as chances de mortalidade em casos de infarto", afirma Edmar. Além disso, o cardiologista diz que, ao sentir as dores, deve-se tentar permanecer em repouso, soltar a pressão de roupas e sapatos e, se possível, ficar em um local arejado.

Apesar da preocupação constante em chegar rápido a um local de atendimento médico, deve-se levar em conta também a qualidade deste serviço. "Não se deve encaminhar a vítima de infarto a um pronto-socorro ou a uma clínica pequena, mas sim para algum lugar que tenha recursos suficientes, mesmo que este local seja um pouco mais longe que os outros", explica.


Santos ainda sugere que, se a pessoa já for cardíaca, deve andar sempre com os telefones do médico particular, nomes de remédios que toma e um eletrocardiograma prévio. "Fica muito mais fácil para o médico que vai atender a vítima identificar um infarto comparando os dois eletros", disse.

Comente

Últimas