O vício de evitar refeições

O vício de evitar refeições

Quando crianças, funcionamos como uma esponja recebendo e armazenando informações no dia-a-dia. Elas podem chegar através dos pais, parentes e de amigos com quem convivemos.

Uma criança ouve as informações. Seu consciente, de acordo com a idade, mal analisa, e seu inconsciente apenas grava, sem contestações. Para o inconsciente não existe passado nem futuro, tudo que está gravado funciona somente como presente.

Essa esponja pode então receber vícios de comportamento dos adultos e os levará para o resto da vida, caso não queira modificá-los. O que nos interessa nesta matéria são os vícios sobre alimentação que podem colaborar para o ganho de peso.

Um dos primeiros é o de ficar em jejum pela manhã ou até grande parte do dia, indo só se alimentar no almoço ou até mais tarde. Se um casal tem esse vício o filho poderá adquiri-lo quando crescer. Para justificar esse hábito arranjam-se desculpas como falta de tempo.

Evitar refeições é prejudicial para o estômago, pois nele pode acumular ácido e dar origem a gastrite ou úlcera. Outro problema é que se o organismo não recebe alimento por muito tempo, ele economiza a queima de calorias propiciando assim o acúmulo de gorduras o que ajuda a pessoa engordar. Para não ganhar peso ou para emagrecer é necessário comer pouco e várias vezes ao dia.

Os que demoram muito para comer durante o dia podem apresentar o vício de comer bastante à noite, que se torna a principal refeição. E como fator de piora, às vezes a preguiça de preparar uma refeição saudável faz com que se coma o mais prático: pizza, massa, doce etc. Normalmente o prático não é o mais saudável.

Usando a regra anterior de comer pouco e várias vezes ao dia, diminuirá o consumo à noite. Mesmo assim quem necessita comer mais à noite deve deixar alimentos saudáveis já preparados como saladas lavadas prontas para temperar apenas, gelatina diet para tirar o desejo de doce e massa só de vez em quando.

Ainda com a dificuldade de não ter horário para comer em casa e ter que comer na rua, a dica é evitar salgadinhos e lanches. Hoje em dia existem muitos restaurantes do tipo self-service nos quais se pode montar um prato bastante saudável com verduras e legumes somados a um tipo de carne magra, peixe ou frango assados, grelhados ou cozidos para fugir das frituras. De sobremesa deve ser uma fruta. O ideal é até evitar aquela bala de brinde. A criança convivendo com esses hábitos poderá adquiri-los.

Comente

Últimas