Óleo de arroz

Conheça os benefícios para saúde!

Óleo de arroz

Os óleos são imprescindíveis no preparo de diversos pratos, sejam eles cozidos, fritos, grelhados ou até para o tempero das saladinhas. No mundo da gastronomia podem-se encontrar diferentes opções como de soja, milho, girassol e até de coco. No entanto, um óleo que está ganhando cada vez mais adeptos devido aos seus benefícios para a saúde é o de arroz.

Países como Japão, Índia, Coréia, Indonésia e China fazem grande utilização desse óleo. Ele é diretamente extraído do farelo e do gérmen do grão de arroz. Em sua composição encontram-se os ácidos oléico (38,4%), linoléico (34,4%), linolênico (2,2%), palmítico (21,5%) e esteárico (2,9%). "O óleo de arroz é também rico em antioxidantes que fazem dele uma opção mais saudável do que os óleos de amendoim, palma ou soja", afirma Flávia Figueiredo, nutricionista da rede Mundo Verde.

A iguaria possui taxas inferiores de gorduras saturadas - conhecidas por elevarem os níveis de colesterol ruim no sangue (LDL) - comparado a outros óleos. "Ele possui um tipo de gordura denominada poli-insaturadas e é rico em outros compostos benéficos ao organismo, como os fitoesteróis, que diminuem a absorção de colesterol da dieta, e o gama oryzanol, um antioxidante natural que previne o risco de desenvolvimento de doenças do coração", descreve a nutricionista.

Além de gorduras benéficas o óleo de arroz é uma fonte de vitamina E, um componente importante para a prevenção de danos celulares que ajudam a combater o envelhecimento precoce. E embora muitas pessoas afirmem que o consumo desse óleo ajuda no processo de emagrecimento, Flávia informa que não existem estudos que comprovem esse feito.

A nutricionista ressalta que o óleo não tem contraindicação, mas alerta que o consumo deve ser moderado: "Não existe uma dose diária recomendada, porém qualquer excesso pode ser prejudicial. Cada grama de óleo de arroz possui nove calorias e seu consumo demasiado pode desregular uma dieta".

Flávia conta ainda que o óleo de arroz é bastante resistente ao calor. Por este motivo, preserva suas características nutricionais mesmo elevado a uma temperatura de 180ºC. "Ele não modifica o sabor ou cheiro dos alimentos e pode ser usado na preparação de qualquer alimento, garantindo a originalidade dos mesmos", garante.

Um estudo realizado pela USP (Universidade de São Paulo) indicou outra aplicação do óleo de arroz. Os pesquisadores desenvolveram nanopartículas fabricadas com o líquido que poderão ser aplicadas no tratamento de pessoas que possuem psoríase.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente

Últimas