Óleo de chia

Assim como a semente e a farinha, o óleo de chia possui alta concentração de ômega 3!

Óleo de chia

Depois da semente e da farinha, a chia pode ser encontrada na versão óleo. A planta originária do México é rica em ácidos graxos e foi usada durante séculos pelos astecas como alimento básico. O ingrediente também ganhou notoriedade no clima seco da América do Sul.

Segundo a Dra. Joyce Rouvier, nutricionista do Zahra Spa & Estética, o óleo de chia contém altas quantidades de ômega 3, um anti-inflamatório que reduz as células gordurosas do corpo e auxilia na prevenção de doenças como diabetes, obesidade, intestinais, cardiovasculares etc.

"A absorção do óleo é melhor do que as versões em farinha e grão", orienta. Porém, não se deve abusar. "Consuma uma colher se sobremesa por dia. É preciso que haja um equilíbrio entre as gorduras que ingerimos".

Você pode ingerir o óleo de chia em alguma refeição grande como almoço ou jantar, dê preferência às saladas. Se não usá-lo nas frituras os efeitos antioxidante e emagrecedor serão potencializados. "Por ser um óleo aumenta a sensação de saciedade", lembra Dr. Joyce.

Pesquisas revelaram que a chia, também conhecida como Salvia hispânica, possui até três vezes mais ômega 3 do que a linhaça. Esse ácido graxo, além dos benefícios já citados pela nutricionista, também reduz os níveis de colesterol ruim e lubrifica todas as células do corpo.


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas