Reduza o sal

Nutricionista ensina como reduzir o sal da sua alimentação e ser mais saudável

Reduza o sal

Em um país onde a hipertensão arterial atinge 23,3% dos brasileiros, o controle da redução de sódio (sal) dos alimentos virou um problema em escala nacional. Segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, a proporção de brasileiros diagnosticados com hipertensão arterial aumentou nos últimos cinco anos, passando de 21,6%, em 2006, para 23,3%, em 2010. Em relação ao ano passado, no entanto, o levantamento aponta recuo de 1,1 ponto percentual. Enquanto, em 2009, a proporção foi de 24,4%. Espantoso, não é mesmo?

Se você costuma carregar no sal e, principalmente naqueles famosos temperinhos prontos, saiba que a redução de sal dos alimentos é uma tendência do mundo atual, em que todos estão em busca de uma alimentação mais saudável. O desafio, porém, é consumir alimentos que carreguem o conceito de saúde sem abrir mão do sabor. Afinal, é muito difícil manter uma dieta balanceada se você não gosta daquilo que come.

Agora, para quem acredita que a comida não tem o mesmo sabor sem aquele pózinho mágico, a partir de 2014 eles também irão ficar menos salgados. Isso porque o acordo assinado pelo Ministério da Saúde brasileiro prevê a redução gradual de sódio em 16 categorias de alimentos. A resolução deve ser cumprida pela indústria de alimentos até 2014 e aprofundada até 2016.

Os estudos ainda constataram que o brasileiro consome uma média de 12,5 gr de sal por dia, quase o triplo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 5 a 6 gr.

De acordo com a nutricionista Natália Colombo, "o paladar se acostuma com o consumo de alimentos muito salgados, o que além de impedir com que a pessoa sinta realmente o sabor dos alimentos, acaba causando uma espécie de vício, dificultando assim a possibilidade de diminuição deste ingrediente na alimentação", explica.

Ainda segundo Natália, o excesso de sódio da alimentação é responsável por uma série de problemas de saúde como: retenção de líquidos (um dos grandes vilões do emagrecimento, já que contribui para o inchaço e o aumento significativo de peso), alteração na absorção de nutrientes, como o cálcio, cefaléias, comprometimento na eliminação de toxinas, problemas de visão, disfunção renal, hiperatividade alteração de pressão arterial com consequente aumento da pressão e doenças cardiovasculares.

Para mudar essa situação a nutricionista dá algumas dicas: "é importante adicionar ervas e especiarias nos alimentos, afinal não é só o sal que é tempero. Manjericão, alecrim, orégano e especiarias como noz moscada, curry, além de trazer uma série de benefícios para o organismo, ainda são capazes de proporcionar sabor ao alimento, sem a adição excessiva do sal", conclui.

Por Paula Perdiz

Comente

Últimas