Saiba o que não fazer na crise epilética

Na boa vontade de ajudar o epilético, nós podemos prejudicá-lo ainda mais

Saiba o que não fazer na crise epilética

Quando a gente se depara com alguém que está em crise epilética, a primeira atitude é colocar algo na boca da pessoa com epilepsia para que ela não se asfixie. Errado.

Os médicos são categóricos ao explicar que embora a língua da pessoa possa enrolar o ato não é suficiente para deixar o paciente sem ar.

Existem vários tipos de crises, mas os primeiros sinais a pessoa emite um grito, perde a consciência, cai e apresenta um enrijecimento do corpo. Em geral, elas duram entre 1 e 2 minutos, com ou sem perda de memória.

Na boa vontade de ajudar o epilético, nós podemos prejudicá-lo ainda mais. Por isso é importante saber especialmente o que não fazer até a chegada do socorro, que deve ser acionado imediatamente.

• Não tente restringir os movimentos da pessoa durante a crise, a não ser que seja para prevenir contra qualquer acidente eminente.

• Não tente colocar nenhum objeto na boca da pessoa, principalmente entre os dentes para tentar "impedir que morda a língua". Isso pode quebrar os dentes da pessoa.

• Não tente colocar dedo na boca da pessoa para "segurar" a língua durante a crise.

• Não tente dar líquidos durante ou no fim da crise.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças epilepsia crise epilética

Últimas