Será que está estragado? Cuidado com a intoxicação alimentar!

Conheça dicas de como escolher bem os alimentos que põe na mesa

Será que está estragado Cuidado com a intoxicação

Os alimentos apodrecem de maneiras diferentes e em ritmos diversos. Mas você sabe reconhecer quando algo não está bom para o consumo? Para evitar uma terrível intoxicação alimentar que pode lhe levar ao hospital, o Mais Equilíbrio lhe dá algumas dicas de como selecionar direitinho os alimentos para colocar no seu prato.

Bife

Quando guardado de forma inadequada, esses pedaços tentadores de carne tendem a se encher de microorganismos que podem ser nocivos à saúde. Observe as cores. O cinza é sinal de que algo não está legal. Além disso, o cheiro é um grande sinal do estado da carne. Caso o cheiro seja ruim, jogue fora. Se você ainda carece de provas, passe o dedo sobre ela. Qualquer textura viscosa é motivo para dispensar o alimento na lixeira.

Carne de porco

Esse é o tipo de carne mais vendida no mundo. E para saber se está fresca ou não, basta fazer os mesmos testes feitos com os bifes bovinos. A carne de porco deve ter um leve cheiro de sangue (não de fungo, que ocorre quando não está boa) e deve estar rosada, não vermelho escuro ou sem cor.

Frango

O frango é uma espécie de bomba-relógio da cozinha. Ele estraga em cerca de 48 horas, quando conservado cru na geladeira, e seis meses quando congelado. Atente-se para esses prazos e não consuma após ultrapassá-los. O frango podre tem um cheiro azedo, que lembra o amoníaco. Se a superfície da carne estiver descolorada ou com textura viscosa, é um bom indício de que ela deve ir para o lixo.

Frios

Independente de serem pré-empacotados ou cortados na hora, todos os frios podem estragar. Quando fechados, deve-se mantê-los em lugar fresco por, no máximo, duas semanas. Já depois de abertos, têm vida útil muito mais curta. Use seus sentidos. Qualquer sinal de cheiro estranho pode indicar algo que não agradará seu estômago.

Ovos

"Cheiro de ovo podre" para se referir a coisas fedidas é um ditado popular com fundamento muito sólido. Mas essa característica inconfundível de que não está tudo bem pode ficar camuflada dentro da casca. Para descobrir o estado dos ovos sem precisar quebrá-los, coloque-os dentro de uma tigela com água e aguarde um pouco. Os estragados boiarão, enquanto os bons ficarão no fundo do recipiente.

Batatas

Ela nos acompanha em muitos pratos, mas como saber se ainda está boa para ser consumida? Simples, aperte-a. Quando saudável, ela permanece firme, mas se estiver mole, você deve jogá-la fora. Cheiro de umidade também é um sinal de que não se deve usá-la. E outra dica: ela durará mais quando preservada em lugar fresco e escuro. Mas fique de olho porque quando uma batata apodrece, ela contamina as demais.

Alface

A folha dura cerca de uma semana na geladeira. Para saber se está ruim, procure por manchas escuras ou marrons. Observe também se a sacola na qual ela está não ficou úmida, pois isso pode colaborar para a criação de fungos e bactérias. Quando frescas, as folhas têm cor verde ou roxo avermelhado, dependendo do tipo.

Morango

Essa tão amada frutinha tem a péssima reputação de estragar facilmente. Fique atenta para qualquer mudança na cor, que deve ser um vermelho liso e vibrante. Manchas com pelos de mofo esbranquiçado são um sinal (claríssimo) de que você não deve ingeri-los. Além disso, o ideal é que os morangos maduros estejam firmes.

Iogurte

Esse produto é resultado da fermentação bacteriana do leite, por esse motivo, tem um perecimento muito rápido. O sinal que revela sua deterioração é o cheiro estranho.

Cream Cheese

Os queijos em creme devem ser consumidos frescos, ao contrário de seus parentes curados, elaborados com molde, como o gorgonzola e o roquefort. Verifique a data de validade e jogue fora se ficar meio verde ou tiver algum indício de mofo. Uma vez aberto, o cream cheese deve ser consumido antes de 10 dias.


Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Últimas