Sorriso perfeito

Sorriso perfeito

Mais do que nunca, mulheres acima dos 30 anos têm motivos de sobra para sorrirem largo! Longe da timidez ou preconceitos e com mais possibilidades financeiras, elas aderiram de vez ao uso dos aparelhos ortodônticos. Sim, aqueles fixos metálicos que muita gente usou durante a infância e que tornaram-se cada vez mais comuns em mulheres adultas preocupadas com a beleza proporcionada por um sorriso perfeito.

"A idade não é uma contra-indicação para o uso de aparelho. O tratamento, inclusive, pode ajudar a ‘rejuvenescer’ um rosto", diz a Dra. Silvana Allegrini Kairalla, dentista especializada no assunto. "O aparelho tem a função de corrigir problemas oclusais e estéticos em qualquer idade".

Ainda segundo a Dra. Silvana, mesmo após o tratamento ortodôntico ao qual muitas mulheres foram submetidas quando crianças, os dentes podem voltar a entortar na fase adulta. "O tratamento nem sempre é estável. Está sujeito ao envelhecimento do ser humano e, portanto, não tem uma causa específica". Ela diz que o tempo de duração do tratamento depende do problema a ser corrigido, podendo variar de seis meses a casos que levam mais de dois anos.

Aos 39 anos, há pouco tempo a bióloga Ana Carla Buoncompagni decidiu iniciar o tratamento. "Meus dentes de baixo estavam muito tortos e já causavam dor. A decisão de usar o aparelho surgiu naturalmente, pois procuro saúde, beleza e bem-estar. No começo é um pouco incômodo, mas depois nos acostumamos e fica tudo bem", ela diz.

Como incentivo ainda maior ao uso de aparelhos ortodônticos, as mulheres contam hoje em dia com vários modelos de materiais utilizados. O tradicional metálico, usado na parte externa dos dentes, por exemplo, surge na versão autoligado. "Neste caso, não se utiliza a borrachinha (muitas vezes colorida) que fixa o fio no tratamento convencional. A vantagem é um tratamento mais rápido, menos dolorido e mais prático, pois permite ao paciente retornar para as consultas de ativação em até 10 semanas", diz a Dra. Silvana.

Existem também os aparelhos cerâmicos, colados na parte externa dos dentes e um pouco mais estéticos do que os de metal. Já os alinhadores são aparelhos feitos de placas de acetato transparentes, uma solução para quem deseja usar um aparelho removível da boca. "Porém, não são indicados para todos os casos", diz a especialista.

Mas, segundo a Dra. Silvana, a grande novidade é o aparelho lingual, colado na parte de trás dos dentes e, portanto, extremamente discreto. O custo do aparelho é individualizado, pois depende do problema a ser corrigido e do material utilizado. E para as mais resistentes ao assunto, a dentista alerta. "Ao longo dos anos, a tendência é o problema se agravar e a paciente perder em estética dental e facial. O ideal é corrigir o mais cedo possível".

Comente

Últimas