Uso de analgésicos pode provocar arritmia cardíaca

Para os pesquisadores, os analgésicos são responsáveis por aumentar a pressão arterial

Uso de analgésicos pode provocar arritmia cardíaca

De acordo com a instituição Erasmus University Medical Center in Rotterdam, na Holanda, o uso de analgésicos pode aumentar em até 80% o risco de arritmia (descompensação nos batimentos cardíacos).

O estudo foi publicado na especializada BMJ Open e analisou por 13 anos, 8.423 pacientes com uma idade média de 70 anos. O levantamento analisou a pressão arterial, colesterol e níveis de tabagismo e problemas cardiovasculares. O maior risco de desenvolver a arritmia foi decorrente ao uso de analgésico.

Para os pesquisadores, os analgésicos são responsáveis por aumentar a pressão arterial e reter fluídos - fatores que podem causar arritmia. Quando a pessoa ingere um analgésico, está sentindo dores que podem liberar estresse orgânico, que também descompensa os batimentos cardíacos. As hipóteses relacionam não só o remédio em si, mas a situação de dor do paciente. Ainda assim, os cientistas reforçam que a relação entre os analgésicos e a reação ainda é incerta e necessita de mais aprofundamento. Para substituir os analgésicos, a melhor saída é procurar um especialista.

Os sintomas mais frequentes da arritmia são tonturas frequentes, palpitações intensas, desmaios, mal estar, confusão mental, pressão baixa, dor no peito e fraqueza. A doença é silenciosa, pois os sintomas aparecem gradativamente. Por fora, o paciente e o médico dificilmente conseguem diagnosticar a doença. Se não tratada, a arritmia pode causar morte subida, pela descompensação cardíaca.

Por Caroline Sarmento


Comente

Assuntos relacionados: arritmia analgésicos

Últimas