Varizes pélvicas: causas, sintomas e tratamento

A condição afeta principalmente mulheres que já tiveram mais de dois filhos e é extremamente dolorosa

Sofrer de fortes dores menstruais nem sempre é cólica. Se você já teve pelo menos um filho e sofre de dores crônicas na região superior da pelve, cuidado! Este é um dos sintomas da Síndrome de Congestão Pélvica, também conhecida como varizes pélvicas.

Trata-se de uma condição delicada que pode ocorrer com mulheres entre 30 e 50 anos no período pré-menstrual, durando até o fim da menstruação em alguns casos. A forte dor é acompanhada de distensão, prisão de ventre, congestão abdominal, dores na relação sexual e hemorragia abundante.

Para quem não sabe, a Síndrome de Congestão Pélvica é causada pelo aparecimento de dilatações varicosas na zona genital feminina devido à incapacidade das veias do ovário de recuperar o seu tamanho normal depois da gestação, quando ficam com o diâmetro até 60 vezes maior que o habitual.

Outras possíveis causas das varizes pélvicas são questões hereditárias, além de alterações hormonais. E como tratar varizes pélvicas?

O tratamento é feito a partir da embolização, método muito simples, eficiente e seguro. É um procedimento realizado com anestesia local para acabar com a carga de pressão no interior da veia gonadal, que é transmitida para as veias da pelve e varizes.

É normal sentir uma dor discreta nas primeiras 48 horas, que pode ser facilmente controlada com analgésicos e com antiinflamatórios orais.

Depois disso, as atividades podem ser retomadas depois de dois ou três dias. Para mais informações não deixe de consultar sua ginecologista. Saúde em primeiro lugar!

Por Thamirys Teixeira


Comente

Aproveite o Dia dos Namorados para cozinhar receita deliciosas com o seu/sua crush!

Receitas para o dia dos namorados

Últimas

Copyright © 2019 e-Mídia